page up
voltar ao topo
Notícias
Amor no 40º aniversário da APPACDM em Vila Verde
Fevereiro 26, 2014

No complexo de Vila Verde, a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) comemorou os seus 40 anos de existência, integrando os festejos na programação Fevereiro, Mês do Romance. A apresentação de um Lenço de Namorados de dimensões extraordinárias, bordado pela comunidade, performances artísticas dos utentes, e uma feirinha de artesanato marcaram ainda as celebrações, de uma instituição que semeia Amor…

Os festejos do 40º aniversário, no complexo de Vila Verde, de uma das mais importantes associações do país, começaram hoje, 26 de fevereiro, integrados na programação Fevereiro, Mês do Romance. Um mote muito apropriado para uma entidade que semeia amor sobre os utentes que acolhe, seus familiares e amigos.

Presentes para prestigiar esta data estive a maioria do executivo municipal, liderado pelo presidente, Dr. António Vilela, o vice-presidente e vereador do Desenvolvimento e Inovação, Dr. Manuel Lopes, a vereadora da Educação, Cultura e Ação Social Dra. Júlia Fernandes e o vereador do Ambiente, Desporto e Atividades Económicas, Dr. Patrício Araújo. Recebidos pelos anfitriões, Martinho Costa da direção da APPACDM de Braga, Dr. Helena responsável pelo complexo de Vila Verde e demais monitoras da instituição, numa manhã foi marcada pelas demonstrações de afetos e pela homenagem da sociedade a cidadãos que se empenham por se integrar na mesma, ultrapassando as limitações.

A festa da APPACDM de Vila Verde contou com um pequeno espetáculo, num auditório repleto, protagonizado por cidadãos deficientes que o complexo de Vila Verde acarinha. Cláudia Luís Pimentel, de 16 anos, a estagiar no Município de Vila Verde, recitou um poema de Amor, enquanto Ricardo, também com 16 anos, citou Augusto Cury, um autor que muito aprecia. Estes foram dois exemplos de integração com sucesso no meio social e na vida ativa que a associação ilustrou.

Odete Leitão, professora de ensino especial na Escola Secundária de Vila Verde, destacou outros: “Dos 11 alunos que compõe a turma, quase todos estão a estagiar em entidades locais exercendo uma atividade – Câmara Municipal de Vila Verde, Bombeiros Voluntários, Lar da Misericórdia, Biblioteca da Escola, nos serviços administrativos, num mecânico, …”

Segundo a docente, “A Escola Secundária é verdadeiramente inclusiva. Colocou à nossa disposição todas as condições necessárias e mais algumas que o Ministério da Educação não contempla, com muita pena nossa. Mesmo nos intervalos, os colegas aceitam-nos naturalmente e integram-nos nas atividades sem nenhum tipo de preconceito ou constrangimento. Por isso, muito do sucesso deste programa deve-se à sua atitude”.

A professora Odete Leitão referiu ainda os objetivos desta inclusão no ensino público: “Temos duas vertentes, a curricular e profissionalizante. Por isso alguns alunos são já integrados na vida ativa”.

A responsável pelo programa fez questão ainda de mencionar o nome de Dores Silva, a professora de Religião Moral e católica “pelo esforço em colocar estes jovens nas entidades através dos contactos exercidos”.

“O segundo maior Lenço de Namorados do Mundo”

A meio do espetáculo deu-se a apresentação oficial do enorme Lenço de Namorados bordado por utentes e monitores do complexo vilaverdense da APPACDM. O presidente do Município de Vila Verde, juntamente com o membro da direção de Braga, Martinho Costa, e da responsável de Vila Verde, Dra. Helena, revelaram a peça belíssima e bordada com perfeição técnica.

“Através desta parceria com a Escola Secundária de Vila Verde, o complexo de Vila Verde da APPACDM consegue hoje dar aos seus utentes uma outra formação e preparação capazes de os colocar no meio ativo e mostrarem como podem ser uteis à sociedade. É obrigação nossa acolher e dar oportunidade a quem é cidadão”, referiu Dr. António Vilela.

O presidente do executivo municipal não deixou de demonstrar a sua admiração pela obra feita na APPACDM de Vila Verde: “Sempre que fazemos uma visita sentimos que são uma família e que somos parte dessa família. O que hoje aqui presenciamos foi a demonstração do trabalho e do amor que aqui há.”

Dr. António Vilela salientou “o papel que deve ser de todos nós e não apenas da APPACDM, de socorrer as famílias no processo de integração destes utentes na sociedade e o grande apoio prestado por esta instituição a este nível. Só me resta agradecer o vosso trabalho e dar os parabéns a esta instituição e por inserir os festejos no Mês do Romance, algo que nos honra”.

O Lenço de Namorados da APPACDM de Vila Verde tem sensivelmente o quádruplo do tamanho dos normais e a sua confeção foi coordenada pela monitora Cristina Araújo.

“Neste trabalho participaram sete utentes, os que sabiam bordar. Eles dedicaram-se ao ponto pé de flor. Os restantes pontos foram executados pelas monitoras. Quero agradecer, em nome da instituição, à Aliança Artesanal, por ter elaborado este desenho”, descreveu Cristina Araújo.

Este exemplar já foi classificado pela vereadora da cultura do Município de Vila verde. Dra. Júlia Fernandes, como “o segundo maior Lenço de Namorados do Mundo”, logo a seguir à peça bordada pela comunidade escolar do concelho, apresentada em 2012, e que este ano se encontra em exposição na Galeria A Arte da Terra, em Lisboa.