page up
voltar ao topo
Notícias
Joias e malas puseram Braga a Namorar Portugal, Vila Verde viveu serão cultural
Fevereiro 08, 2020

A programação turístico-cultural ‘Fevereiro, Mês do Romance’ continua a adensar a atmosfera de amor que se vive em Vila Verde e alastra pela região e pelo país. Ontem, 7 de fevereiro, uma exposição e duas apresentações de novas linhas de acessórios de moda puseram ‘Braga a Namorar Portugal’. O design de joalharia marcou a estreia de Sylvie Castro na marca Namorar Portugal, com a ‘Joia Encontro’, que promete derreter corações. Por sua vez, a Footnote voltou a surpreender o público com uma coleção amiga do ambiente, ‘Luas de Amor’, malas para senhora fabricadas a partir de materiais reutilizados. Ao serão, Vila Verde recebeu mais um evento de cultura, afeto e muito amor, o Sarau de Poesia e Música, em que despontaram as estrelas do Agrupamento de Escolas e da Academia de Música de Vila Verde.

A marca territorial do Município de Vila Verde regressou à capital do Minho para apresentar duas novas linhas de produtos na Loja Interativa de Turismo de Braga. A marca d’vilaverde, de Sylvie Castro, estreou-se nas andanças do Mês do Romance com uma proposta de joalharia que alia os motivos dos Lenços de Namorados ao design contemporâneo, numa simbiose perfeita entre tradição e modernidade. Assim nasceu a Joia Encontro, um pendente em prata 925 banhado a ouro que resulta no encontro de dois passarinhos que se unem para formar um coração e reflete a forma como a criadora encara o amor, em que a comunicação assume um papel primordial.

Com as suas linhas, texturas e cores, o desenho orgânico é criado através do trabalho manual, fortemente inspirado na iconografia e na tradição dos Lenços de Namorados. “No fundo, foi voltar a mergulhar no conceito e tentar encontrar uma ligação muito forte com as palavras, com a comunicação, com o amor… O amor é mesmo isto: comunicação. Quis fazer esta alusão ao passado, a carta que a pomba leva no bico. Não esquecer que a comunicação está na origem e é um dos pormenores mais importantes de todas as relações, quer sejam de amor, de amizade… Dar-lhe essa importância”, afirmou Sylvie Castro, acrescentando que “a junção dos dois pássaros forma um coração, levam a comunicação um para o outro e assim nasce o amor”.

Por sua vez, a Footnote voltou a surpreender o público com as suas criações amigas do ambiente. Desta feita, António Macedo apresentou as ‘Luas de Amor, reutilizando câmaras de ar e fundos de latas de refrigerantes numa linha de malas para senhora que alia a qualidade do design à vertente ecológica, cada vez mais importante na nossa sociedade. “Baseia-se no tema dos Lenços de Namorados, com o grafismo dos ícones e algumas quadras que fazem parte do historial dos Lenços”, sublinhou, acrescentando que foi também incorporado o conceito de ‘upcycling’. “São materiais que estão no mercado com outro destino e são utilizados num contexto diferente, como estas pegas feitas com tubos de alumínio”, referiu.

“Uma grande dose de arte e de saber-fazer”

Presente na sessão, o vereador do Turismo do Município de Braga não poupou elogios à marca Namorar Portugal. Altino Bessa sublinhou que a autarquia bracarense está “sempre de portas abertas” para acolher com “carinho, amizade e espírito de colaboração” as iniciativas dos concelhos vizinhos, mas destacou o trabalho desenvolvido em Vila Verde. “Dentro das solicitações dos vários municípios, esta é a que tem maior visibilidade e enquadramento no contexto turístico deste posto de turismo. Uma grande dose de arte e de saber-fazer com inúmeros produtos em vários setores e com diversas utilizações”, frisou. Altino Bessa vincou ainda uma dinâmica forte que resulta no “grande envolvimento de muitas empresas”. “Uma marca que já é uma referência muito acentuada da região, já tem alguma distinção no país e também nesse salto de internacionalização”, disse o vereador, acrescentando que “com certeza terá sucesso, desde que seja feita como tem sido até ao momento, de forma pensada, articulada, pausada… tem dado passos firmes e seguros na procura desse objetivo”.

“Esta marca não conhece fronteiras”

De seguida, tempo para a intervenção do presidente do Município de Vila Verde. António Vilela sublinhou a importância das duas apresentações e da inauguração de uma exposição de produtos Namorar Portugal num local de forte afluência turística da cidade, a Loja Interativa de Turismo de Braga, no topo da emblemática Avenida da Liberdade. O edil afirmou que os dois parceiros, um em estreia e outro de longa data, comungam no “enorme talento que colocam nas suas criações”.

Uma característica que se estende também para os restantes promotores Namorar Portugal, à qual os mercados não ficaram indiferentes. “É com grande satisfação que ouvimos parceiros dizer que, de um ano para o outro, tiveram um grande crescimento no volume de negócios. É a terceira vez que estamos em Braga este ano e voltaremos. Esta marca não conhece fronteiras, temos parceiros de vários concelhos vizinhos, mas também de concelhos muito distantes em vários pontos do país”, concluiu. A sessão foi enriquecida pela atuação ao violoncelo de uma aluna da Academia de Música de Vila Verde e, no final, teve lugar uma degustação de produtos da linha agroalimentar Namorar Portugal.

Música, poesia e muito amor

Mais tarde, Vila Verde voltou a viver um serão de cultura, afeto e amor, muito amor, no Centro de Artes e Cultura. Numa noite de céu encoberto que veio terminar a primavera antecipada, despontaram as estrelas do Agrupamento de Escolas e da Academia de Música de Vila Verde. Entre belos acordes e declamações de poemas, pequenas encenações e mensagens sociais, os jovens talentos tocaram nos corações da plateia e mostraram o seu potencial perante uma sala a abarrotar para o Sarau de Poesia e Música. Mais um evento cultural em que arte e ternura caminharam de mãos dadas, inserido na programação turístico-cultural 'Fevereiro, Mês do Romance', do Município de Vila Verde.