page up
voltar ao topo
Notícias
Um amor intenso que culminou em casamento a encerrar com chave de ouro o Mês do Romance!
Março 04, 2019

 

Durante 38 dias consecutivos, a marca territorial do Município de Vila Verde disseminou pelo país e pelo mundo mensagens de amor, carinho e ternura. Apresentações de produtos Namorar Portugal, workshops, desfiles de moda, atividades de natureza, espetáculos de dança, música, teatro… mais de uma centena de iniciativas inspiradas nos motivos dos Lenços de Namorados. Um amor intenso que culminou em casamento para encerrar com chave de ouro a densa e emotiva programação ‘Fevereiro, Mês do Romance’. Ontem, 02 de março, o dia começou com com o Trilho da Nóbrega, organizado pelo parque de Campismo e Caravanismo de Aboim da Nóbrega e pela ATAHCA. Pouco depois, começava a Feira de Artesanato, na Praça da República, em Vila Verde.

Durante a manhã, realizou-se ainda o Workshop de Arte Floral da Vila Verde em Flor, empresa que haveria de apresentar durante a tarde a novidade deste ano, o ‘Ramo do Pedido’. Durante todo o dia, o Cantinho das Noivas, no Centro de Dinamização Artesanal – Aliança Artesanal, em Vila Verde, e a ExpoNoivos Resela Namorar Portugal, na Quinta de Resela, em Cervães, foram espaços dedicados ao matrimónio.  Do pedido ao bolo, passando pelos convites, lembranças, fato, vestido, sapatos, álbuns... os noivos encontram na marca Namorar Portugal tudo o que necessitam para um casamento de sonho, como comprovaram o cantinho das Noivas e a ExpoNoivos. O dia encerrou na Quinta de Resela com o desfile de noivas, vestidas pelo Atelier Vestidos de Sonho, e de noivos, vestidos pela Felicidade Noivas.

Património natural, cultural e edificado

Foi entre as relíquias do património cultural/edificado e paisagens naturais de cortar a respiração que decorreu mais um Trilho da Nóbrega. O céu pintado em tons de cinzento não demoveu a vontade de perto de 150 pessoas que passaram uma manhã de saúde, convívio e muita beleza natural no topo da serra. Houve tempo ainda para uma atividade radical 100% natural, a descida dos penedos em giestas, recuperando uma brincadeira de infância tradicional na região Norte do concelho. A iniciativa foi organizada pelo Parque de Campismo e Caravanismo de Aboim da Nóbrega e pela ATAHCA, Junta da União de Freguesias de Aboim da Nóbrega e Gondomar.

A arte floral e o ramo do pedido

A Vila Verde em Flor esteve no Espaço Namorar Portugal, durante o período da manhã, para partilhar com o público alguns truques e técnicas de criação de belos e apaixonantes ramos de flores no Workshop de Arte Floral. No período vespertino, Teresa Cunha e Inês, mãe e filha, regressaram ao quartel-general da marca Namorar Portugal para apresentar o ‘Ramo do Pedido’. Um ramo com rosas vermelhas, que simbolizam o amor e a paixão. Com alecrim, que aromatiza e “é bom para reavivar memórias, reaviva o amor e as memórias do casal do namoro ao casamento". E com hipericão, habitualmente utilizado em chá, “que os pode acalmar”.

O ramo é envolvido por um círculo de cartão, que representa o ciclo do linho, da semente ao produto final (o pano branco onde se bordam sentimentos). Na base, num pequeno pano de linho branco com bordados à mão inspirados nos Lenços de Namorados, pode-se ler a frase do pedido: “Casas Comigo?”. É também nesta zona que está guardado o anel de noivado. “Escolhemos o linho porque é um produto regional e uma fibra natural. Manda a tradição que a noiva prepare o enxoval antes de casar e costumava ser todo em linho, daí este elemento simbólico. Por outro lado, todo o trabalho do ciclo do linho simboliza o trabalho que o namoro precisa para ganhar raízes e força. Temos também a teia e a trama, que significa união. Se o casal não estiver unido como a teia e a trama, também não conseguirá seguir caminho”, afirmou Teresa Cunha.

“Uma marca que fala de amor, carinho e afetos e leva esta mensagem aos quatro cantos do mundo”

Depois, as atenções voltaram-se para a Quinta de Resela, que ao longo de todo o fim de semana realizou várias atividades relacionadas com o casamento, com a presença de diversos parceiros Namorar Portugal, e que terminou com um desfile de moda matrimonial com vestidos para ela e fatos para ele. A decoração a preceito, o espetáculo de música ao vivo e o corte de bolo simbólico entre os ‘noivos’ (modelos) ajudaram a abrilhantar a ocasião. Presente na sessão, a vereadora da Cultura do Município de Vila Verde, Júlia Fernandes, sublinhou que se encerrou com chave de ouro uma programação que se estendeu ao longo de 30 dias consecutivos, incluiu mais de 100 iniciativas e envolveu mais de 200 parceiros. Aos 70 parceiros Namorar Portugal (com milhares de produtos nos mercados nacionais e internacionais), juntaram-se espaços de alojamento, bares, restaurantes, pastelarias e diversas entidades (instituições, associações, estabelecimentos de ensino…) que colaboraram com o Município de Vila Verde e a Aliança Artesanal durante o Mês do Romance. A todos deixou um forte agradecimento.

Um balanço extremamente positivo de uma programação “muito intensa, mas muito gratificante”, que contribuiu de forma categórica para a valorização da cultura e da tradição, a divulgação do território e a dinamização da economia. “Vila Verde está cada vez mais no mapa, escrito com as letras do amor e da paixão”, referiu a vereadora da Cultura.  O “espaço de sonho” e “cenário idílico” da Quinta de Resela recebeu uma mostra do que podem ser os casamentos Namorar Portugal. “Hoje, é possível fazer um casamento de sonho todo inspirado nesta marca. Conseguimos fazer com que um dos dias mais felizes das nossas vidas seja um dia de sonho. O pedido, convites, vestidos, sapatos, bouquets, bolos, decoração, lembranças, álbuns… tudo na marca Namorar Portugal. Uma marca que fala de amor, carinho e afetos e leva esta mensagem aos quatro cantos do mundo”, concluiu Júlia Fernandes.