page up
voltar ao topo
Notícias
Sarau Cultural e apresentação das novas coleções da Bia Portuguesinha, Bonecas Rositas e Pó de Arroz!
Fevereiro 09, 2019

A marca Namorar Portugal continua a enamorar o país e regressou, ontem (08 de fevereiro) ao coração da capital do Minho. A sede de Braga da Fundação Inatel recebeu a sessão de apresentação de três novas linhas de produtos da marca territorial do Município de Vila Verde.  Amélia e Ana Gomes, da Pó de Arroz, deram a conhecer as Barriguitas do Amor, um molde de gesso personalizado para cada mulher grávida decorado com os motivos dos Lenços de Namorados. Aguinalda Conduto apresentou as suas bonecas Rositas, feitas artesanalmente a partir de cabaças, em versão de princesa. Por sua vez, Maria Eugénia Calçada trouxe uma Bia Portuguesinha em versão reduzida, que se junta ao leque de bonecas de coleção da marca, e os caça sonhos inspirados nas mensagens de amor da tradição minhota. Mais tarde, a magia dos espetáculos culturais deu o mote para um serão muito bem passado. Teatro, poesia, dança e música num ‘desfile’ de talentos artísticos organizado pela Academia de Música de Vila Verde e pelo Agrupamento de Escolas de Vila Verde. Atuações que arrancaram chuvas de aplausos a uma plateia que deixou o Centro de artes e Cultura de Vila Verde completamente a abarrotar para assistir ao ‘Sarau de Poesia e Música’.

Vila Verde é amor, carinho e paixão. É empreendedorismo, criatividade e inovação. É o epicentro de uma onda que promete abalar o país e tocar nos corações dos portugueses. De 25 de janeiro a 03 de março, são mais de 100 iniciativas de índole diversificada que se espalham por todo o país, com maior incidência em Vila Verde… Onde o Amor Acontece! Relembrou a Vereadora da Cultura do Município de Vila Verde, Júlia Fernandes, antes de passar a palavra às parceiras Namorar Portugal para apresentarem as suas novas linhas de produtos.

Barriguitas do Amor e Princesinhas Namorar Portugal

Amélia e Ana Gomes, mãe e filha, fizeram-se acompanhar das Bonecas Namorar Portugal para apresentar a coleção de 2019 da Pó de Arroz. “Agradeço à marca Namorar Portugal pelo apoio todo que nos tem dado ao longo dos anos. Trazemos sempre as nossas bonequinhas, porque foi o nosso primeiro produto e está sempre nos nossos corações”, referiu Ana Gomes. A nova linha Namorar Portugal inspira-se numa experiência de vida e chegou para celebrar um amor maior. “Estamos sempre a procurar inovar. As Barriguitas do Amor foram inspiradas numa experiência das nossas vidas. No ano passado, eu fui tia e a minha mãe avó pela primeira vez. A primeira que fizemos foi a barriguita da minha cunhada”, revelou. As Barriguitas do Amor são feitas em gesso e é criado um molde à medida para cada mulher grávida. Depois, é adornado com os motivos dos Lenços de Namorados e pode ser personalizado de acordo com os gostos do cliente. Uma forma carinhosa e ternurenta para eternizar uma experiência de vida ímpar. “Os Lenços de Namorados versam sobre o amor e eu acho que não há amor maior do que o que se sente por um bebé ou um filho. Então, pensámos numa forma de conjugar os dois temas. Achamos que é uma forma de perpetuar a barriga, que tem tanto significado naquele momento específico”, concluiu.

De seguida, ficámos a conhecer uma nova versão das bonecas Rositas. Aguinalda Conduto veio de Lisboa até ao coração do Minho para surpreender o público com uma coleção de ‘sangue azul’, mas que mantém a traça original das bonecas criadas de forma artesanal (e muito criativa) a partir de cabaças. As Rositas assemelham-se de forma simbólica à flore que lhes dá o nome, “a rosa é um elemento que simboliza a mulher mulher pela sua beleza, força, carisma, cores…” e, este ano, apresentam-se em versão princesa. “As princesas são um elemento romântico, que temos presente no nosso dia-a-dia. Ligam-nos ao mundo fantástico das histórias infantis e são a cara desta marca”, disse, revelando de seguida as principais alterações em relação ao passado. “Este ano, as nossas bonecas têm menos dizeres, mas têm mais elementos. São peças maiores e mais coloridas, onde destacamos as flores, os corações e as cores primárias”, afirmou Aguinalda Conduto. Algumas das ‘Princesinhas Namorar Portugal’ são inspiradas nas histórias infantis, outras nascem da imaginação da criadora e há até algumas que resultam de uma fusão de inspirações. “Apresentamos sempre uma noiva. Esta foi inspirada nas bruxas das histórias, figuras fantásticas e muito elegantes, mas também vai ‘beber’ aos trajes da noiva do Minho”, vincou.

Bia Portuguesa em miniatura e Caça Sonhos

Tempo depois para relembrarmos as propostas de bonecas de coleção da Bia Portuguesinha e conhecermos a nova linha Namorar Portugal. Maria Eugénia Calçada trouxe consigo as coleções que lançou nos últimos três anos. Em 2017, a Bia Portuguesinha apresentou-se com vestidos de linho com os bordados à mão das bordadeiras da Aliança Artesanal. Em 2018, ficámos a conhecer os noivos, a linha Bia Fidalga (com tecidos manufaturados pelo Fernando Rei) e as joias Bia Fidalga. Este, ano há duas novidades. “Temos uma Bia diferente, muito mais pequenina e compacta. Completamente amorosa. E mantém os dizeres e desenhos dos Lenços”, contou a representante da marca Bia Portuguesinha, que apresentou também os ‘Caça Sonhos’ embelezados com os motivos dos Lenços de Namorados.

Entre parceiras mais recentes e outras com mais antiguidade na marca Namorar Portugal, todas têm em comum a enorme criatividade que lhes granjeou sucesso nos mercados e lhes permite continuarem a inovar e a criar novas linhas de produtos, como frisou o Presidente do Município de Vila Verde. António Vilela saudou o espírito empreendedor destes e de outros parceiros da marca territorial vilaverdense, que continua a crescer, a conquistar novos mercados e a inspirar empresas, artistas, marcas, artesãos… Uma vitalidade notável que se traduz em mais-valias a diferentes níveis. Permite dinamizar a economia, impulsionar o turismo, promover a cultura e preservar a genuína tradição local, espalhando mensagens de amor pelo país e pelo mundo. O Presidente do Município de Vila Verde deixou também uma forte palavra de apreço pelas mulheres que desencadearam todo este processo. “No passado, as nossas bordadeiras tiveram o talento e a ousadia para criar os Lenços. Hoje, continuamos a ter parceiros ousados, talentosos e criativas, que nos brindam com novas formas de recriar o amor e de recriar os motivos dos Lenços de Namorados”, sublinhou António Vilela.