page up
voltar ao topo
Notícias
Mês do Romance. Atividades para os mais novos e apresentação do novo CD de Sérgio Mirra!
Fevereiro 03, 2019

Sábado foi mais um dia ativo no que toca às iniciativas inseridas na programação do Mês do Romance. Logo no período da manhã, Sílvia Abreu apresentou o caderno de atividades Namorar Portugal seguido de um workshop didático, duas atividades voltadas para o público mais jovem que decorreram na Biblioteca de Prado – Comendador Sousa Lima. Durante a tarde, miúdos e graúdos puderam participar conjuntamente no Workshop ‘Brincando com o Feltro’, promovido pela criadora Marta Chambel. As atividades do dia terminaram no Auditório da Escola Profissional Amar Terra Verde que acolheu o concerto de apresentação do CD ‘Rasgueando’, do projeto local Sérgio Mirra, que atua por todo o país e no estrangeiro com os motivos nos Lenços de Namorados na indumentária.

Um mar de gente vibrou ao som música tradicional

O auditório da Escola Profissional Amar Terra Verde foi o cenário escolhido para a apresentação do novo trabalho discográfico do projeto Sérgio Mirra, inserido na programação Fevereiro – Mês do Romance. Um espetáculo onde a celebração da nossa música de identidade foi o mote para momentos únicos, que certamente não deixaram indiferente o mar de pessoas que faziam parte da audiência. Este projeto musical, de origem local, proporcionou a miúdos e graúdos uma viagem pelo tesouro riquíssimo da música e dos instrumentos tradicionais portugueses. Apresentando-se sempre de trajes com motivos inspirados nos Lenços dos Namorados, a voz e o Cavaquinho de Sérgio Mirra são a base deste grupo musical que conta com a presença de Luís Pinho, na Guitarra Clássica, e Hervê Freire, na percussão.

O grupo Sérgio Mirra tem vindo a desenvolver um importante trabalho de divulgação da música tradicional e popular portuguesa, recolhendo músicas cantadas desde o Minho até às Ilhas. Projeto musical de referência no panorama nacional, tem realizado espetáculos em todo o país e também no estrangeiro levando sempre ao peito os bordados minhotos. A sonoridade única e multifacetada do concerto arrancou reações positivas por parte do público: enquanto uns recordavam cantigas tradicionais de festa, de trabalho, de divertimento, outros despertaram para as músicas das gerações mais antigas e para a rica tradição musical portuguesa.

Caderno de atividades e workshops de trabalhos manuais

Um dia recheado de animação, que começou se começou a desenhar bem cedo. Logo de manhã, a Biblioteca de Prado Comendador Sousa Lima recebeu a apresentação de um novo produto Namorar Portugal. Sílvia Abreu juntou-se à marca territorial do Município de Vila Verde há nove anos e continua de ‘pedra e cal’ no projeto. Depois de nos últimos anos ter lançado produtos como pins, blocos, cadernos e livros, este ano a criadora da marca Bicho Bravo apresenta o Caderno de Atividades Namorar Portugal. Com ilustrações fortemente inspiradas nos motivos dos Lenços de Namorados, Sílvia Abreu pretende fazer a ligação entre a geração antiga e a mais jovem, assegurando a continuidade da rica tradição desta terra. “Este ano achei que devia aumentar o desafio e criei um caderno de atividades para crianças. No fundo, destaca-se os símbolos, algo que identifica os Lenços. Devemos começar sempre pelo início e início são as crianças, são a essência”, afirma a criativa. Atividades como colorir, palavras cruzadas e unir símbolos prometem ocupar os tempos livres da criança de uma forma divertida, estimulando o seu raciocínio e destreza manual. “Com este caderno de atividades achei que devia juntar os pins, um produto caraterístico da marca Bicho Bravo, as canecas e o lápis que têm expressões como Ternura, Amizade e Amor. São pequeninas coisas que turistas ou alguém que visite Vila Verde pode levar e recordar mais tarde”, declarou a parceira da marca Namorar Portugal, que não poupou elogios à Biblioteca.

Por sua vez, o presidente do Município de Vila Verde, António Vilela saudou a parceira pela capacidade constante de inovação, uma vez que já está há vários anos na marca Namorar Portugal e continua, ano após ano, a lançar novas linhas de produtos. Apesar de estar a morar fora da Vila Verde, a Sílvia não se esquece de todos os anos de preparar algo para a sua terra. A marca Bicho bravo já invadiu o mercado nacional e está presente em grandes lojas de todo o país, como a Fnac”, afirmou o presidente do Município. “Que continuem com o sucesso das outras coleções porque esse é também o sucesso da marca Namorar Portugal. O vosso sucesso é o sucesso da nossa marca, de Vila Verde”, foram os desejos expressos por António Vilela.

A vereadora da Cultura do Município de Vila Verde também marcou presença na primeira sessão do Mês do Romance a decorrer na Biblioteca a de Prado – Comendador Sousa Lima. Júlia Fernandes lembrou que, apesar do grande volume de iniciativas até ao momento, estamos apenas no início de uma programação que se estende ao longo de 38 dias consecutivos, com mais de uma centena de atividades. Além do caderno de atividades, a mesa estava bem composta por vários produtos criados pela designer para a marca Namorar Portugal, uma vivacidade e um dinamismo que mereceram elogios por parte da vereadora da cultura. Por seu turno, o presidente da Junta de Freguesia da Vila de Prado, Albano Basto, felicitou a parceira Namorar Portugal e aproveitou para recuar à infância. “O caderno de atividades faz-me lembrar a minha infância. Isto usava-se mais há uns anos atrás, mas acho muito interessante, vai levar as crianças a voltarem a fazer coisas à mão”, referiu.

Workshops didáticos e divertidos

Depois da apresentação do ‘Caderno de Atividades Namorar Portugal’ foi promovido um workshop dedicado exclusivamente às crianças em que puderam recriar um Lenço de Namorados através de recortes e colagens. Mas as iniciativas não ficaram por aqui. Na parte da tarde, Marta Chambel promoveu mais uma atividade dedicada aos trabalhos manuais: o ‘Workshop Brincando com o Feltro’, em que as crianças estiveram em maioria. A sala estava cheia de pequenos aprendizes que aprenderam sobre recorte e costura em feltro, criando eles mesmos peças singulares e encantadoras. Mais duas atividades lúdicas que colocaram os mais novos em contacto direto com as suas raízes e tradições.