page up
voltar ao topo
Notícias
“Somos uma família. Passamos mais tempo aqui que na nossa própria casa!”
Novembro 09, 2018

Aurora Maia faz o último testemunho das bordadeiras desta série sobre o 30º aniversário da Aliança Artesanal e, tal como Cristina e Alice, relembra momentos de uma história escrita com muito esforço e dedicação, mas repleta de boas memórias. “Somos uma família. Passamos mais tempo aqui que na nossa própria casa!”, refere Aurora Maia, resumindo o espírito de união e companheirismo que se vive naquela casa.

Natural da Ponte da Barca, mas residente em Vila Verde há muitos anos, foi cá que começou a desenvolver este trabalho e a recuperar uma tradição que esteve esquecida no fundo das arcas e baús das famílias vilaverdenses. “Tudo começou aqui, agora é que se alargou por mais sítios. As pessoas tinham nas arcas antigas os lenços guardados, mas não sabiam o que eram. Só depois de se fazer o levantamento é que as pessoas começaram a descobrir”, afirma, referindo-se a um movimento vilaverdense que surgiu nos anos oitenta do século XX dedicado à recuperação desta tradição ancestral que remonta ao século XVIII.

Aurora recorda que também fora de Portugal se encontraram relíquias desta tradição local. “A Srª. Conceição Pinheiro até viu os lenços no Brasil. Várias pessoas emigraram para lá e ainda hoje há quadras relacionadas com isso”, sublinha Aurora. A bordadeira conclui referindo que, além da tradição e dos laços de amizade que se criaram, esta “é também a minha forma de sustento, para criar os meus filhos, para termos as nossas coisas de forma geral.  Já fizemos feiras e muitas mais coisas para a Cooperativa existir”.