page up
voltar ao topo
Notícias
Encontre no Cantinho das Noivas tudo o que precisa para um casamento de sonho!
Março 04, 2018

O Centro de Dinamização Artesanal – Aliança Artesanal, em Vila Verde, dedica-se há três décadas à preservação, reprodução e promoção do maior ícone identitário do concelho. Um espaço que exala arte e amor, carinho e cultura. Este fim de semana, 03 e 04 de março, pinta-se de forma ainda mais intensa com as cores do romance e está de portas abertas para receber os casais enamorados no ‘Cantinho das Noivas’. Do bolo aos convites, passando pelo vestido, sapatos, álbuns, bouquets, porta-alianças, acessórios nupciais e decoração do espaço, entre muitos outros, está tudo preparado para proporcionar aos noivos uma experiência única e inesquecível. A cerimónia de inauguração do Cantinho das Noivas, que decorreu durante a manhã de ontem, 03 de março, foi abrilhantada pela atuação musical da jovem vilaverdense Luana e pelo desfile de dois modelos/noivos.

 

A sessão incluiu ainda a apresentação da nova linha de bouquets Namorar Portugal de Verónica Teixeira, a que acrescem outros produtos da linha de casamentos (porta-alianças, corsage...), que este ano contou com a colaboração de Ana Ferreira, responsável pela criação dos convites de casamento e o lançamento do 'Banco do Amor', da agência criativa Alcateia, em que as luzes acendem quando as pessoas se sentam e se ouve música quando se tocam. Além das diversas atividades inseridas no Cantinho das Noivas (workshops, apresentação de novos produtos, momentos musicais…), está aberta ao público, durante os dois dias, uma mostra de produtos das linhas de casamentos de diversos parceiros Namorar Portugal.

Iniciativas que “levaram o nome de Vila Verde a todos os cantos do planeta”

No fim de semana que encerra a intensa e apaixonante programação turístico-cultural ‘Fevereiro – Mês do Romance’, a vereadora da Cultura do Município de Vila Verde, Júlia Fernandes, recordou os 38 dias consecutivos (26 de janeiro a 04 de março) com mais de uma centena de iniciativas de celebração do amor, promoção da cultura divulgação do território e dinamização da economia. Atividades que se desenvolveram um pouco por todo o país (Lisboa, Porto, Coimbra, Monção, Braga, Amares, Guimarães…), com maior incidência em Vila Verde… Onde o amor acontece! Durante a semana, predominaram as apresentações de novas linhas de produtos da “grande família Namorar Portugal”. Aos fins de semana, azáfama total. Concertos, saraus, espetáculos de dança, desfiles de moda, workshops… “Uma grande panóplia de atividades, para tentarmos ir ao encontro de todos os gostos. Iniciativas que nos falaram de amor, que ajudaram a valorizar as nossas tradições e que levaram o nome de Vila Verde a todos os cantos do planeta”, concluiu Júlia Fernandes.

O regresso às origens

Logo de seguida, tempo para conhecermos duas encantadoras linhas de produtos Namorar Portugal. A criadora Verónica Teixeira dedica-se a tornar o dia do casamento ainda mais mágico e apaixonante e tem já vários produtos no mercado. O maior destaque vai para os bouquets, que têm conquistado corações dentro e fora de portas e que este ano contam com dois formatos, bouquet tradicional ou em aro (uma das grandes tendências de 2018). Apesar da deslumbrante conjugação de cores e flores, os bouquets (à semelhança dos restantes produtos) têm uma beleza maior que a que a vista alcança. Verónica Teixeira conta que buscou “a origem, a essência”. Recuou ao século XVIII, tentou perceber como era a vida na altura e criou um ambiente rústico e bucólico para envolver os presentes neste universo próprio. O resultado foi um bouquet quente de verão, “como se as jovens fossem ao campo e colhessem flores para levar para casa”. “A inspiração para os Lenços era a natureza, o colorido das flores de um dia quente de verão. Este é um bouquet de verão, quente e apaixonante”, afirmou a criadora.

Um casamento perfeito entre modernidade e tradição

Aproximando o olhar, a beleza aumenta a cada pormenor. As fitas representam os longos serões que as jovens passavam a bordar os Lenços para os seus pretendidos e a cor branca simboliza “o início, o pano de linho branco que depois explodia em cor”. Além dos bouquets, apresentou também outros produtos direcionados para o mercado de casamento, como porta-alianças e corsages. Este ano, contou também com a colaboração de Ana Ferreira, responsável pela criação de convites e menus de casamento. Ana Ferreira começou por referir que “é um prazer estar na marca Namorar Portugal e trabalhar o amor, algo em que acredito muito”. De seguida, deu a conhecer uma linha de produtos que, como já é apanágio da marca territorial do Município de Vila Verde, conjuga tradição e modernidade de forma harmoniosa. Assim, partindo da genuína tradição do Minho, deu-lhe “uma nova roupagem, mais leve e divertida”, porque acredita que “os noivos devem ser eternos namorados e nunca deixar de trazer alegria e de colorir as suas vidas”. O design e as próprias cores remetem para o chocolate, doce e saboroso, tal como o amor deve ser.

O ‘Banco do Amor’ vai agitar os corações enamorados

Por sua vez, a agência criativa Alcateia apresentou o ‘Banco do Amor’. Um produto inovador tanto não nível do conceito como da tecnologia. Se uma pessoa se sentar no banco acendem apenas metade das luzes e só acendem na totalidade se ambas estiverem sentadas. Quando as pessoas se tocam, o banco deteta e começa a reproduzir música romântica. Uma experiência que desperta os sentidos e acelera o coração. “Seguimos o fenómeno Namorar Portugal há alguns anos e achámos que ainda havia espaço para inovar. A premissa inicial era criar um produto em que o público pudesse interagir e que despoletasse reações emocionais”, revelou Filipa Pereira, da Alcateia, deixando ainda uma palavra de agradecimento aos parceiros desta aventura, a Carpintaria Aires, responsável pela construção do produto, e Alexandrino Silva, “mestre de automação e robótica”, responsável pela incorporação da tecnologia.

Marca Namorar Portugal prepara-se para voos ainda mais altos

Presente da sessão, o presidente do Município de Vila Verde, António Vilela, não escondeu a satisfação ao constatar que “Vila Verde é já uma referência nacional na celebração do casamento e do amor”, acrescentando que os interessados encontram no Cantinho das Noivas e no seio da marca Namorar Portugal tudo o que necessitam para um casamento de sonho. O edil congratulou ainda os parceiros pela determinação e qualidade dos trabalhos desenvolvidos, que permitem catapultar a marca para lá das fronteiras do país. “Esta dinâmica não para de crescer e já há alguns sinais de que a marca poderá ter espaços próprios fora do país. Há intenções de investimento nesse sentido, que permitirão continuar a afirmar a marca e os produtos no estrangeiro”, revelou António Vilela, frisando que um dos principais objetivos desta intensa programação é “dar oportunidades às pessoas para que elas possam revelar o seu talento nas áreas mais diversificadas”. O presidente do Município de Vila Verde sublinhou ainda que “o Mês do Romance está a terminar, mas vamos continuar a Namorar Portugal durante todo o ano”, antes de terminar: “Na pessoa das bordadeiras, guardiãs da tradição, o meu forte agradecimento a todas as mulheres de Vila Verde que nos deixaram este imenso património”.