page up
voltar ao topo
Notícias
O Romance continua com dois workshops e um espetáculo de música ao vivo!
Fevereiro 11, 2018

Os fins de semana da intensa e emotiva programação cultural do Município de Vila Verde são recheados de atividade e este (09 a 11 de fevereiro) não é exceção. Depois de um arranque a todo o gás, com três atividades distintas logo na sexta-feira (apresentação de nova linha de produtos, apresentação de livro e espetáculo de música ao vivo), o ritmo manteve-se durante o dia de ontem (10 de fevereiro), com atividades para vários gostos e feitios. O Espaço Namorar Portugal recebeu mais dois Workshops dirigidos por parceiros da marca territorial vilaverdense, que, de forma totalmente gratuita, partilham com o público as técnicas e segredos das suas criações. Da parte da manhã, decorreu o Workshop de Ourivesaria, de ‘Os Luízes’, e durante o período vespertino teve lugar o Workshop ‘Folha de Estanho – Gravação’, de Elisabete Dias. Ao serão, um espetáculo de música ao vivo que valeu por três. O Centro de Artes e Cultura de Vila Verde estava a abarrotar para receber as atuações dos Trovar D’Alma, Sérgio Mirra e Academia de Música de Vila Verde.

Os criadores das famosas jóias Namorar Portugal, a Ourivesaria Os Luízes, estiveram no quartel general da marca territorial do Município de Vila Verde para partilhar com o público os segredos da sua arte. O Workshop de Ourivesaria foi dirigido por Luiz Macedo (filho), que ensinou a delicada e milenar arte da ourivesaria, que ganha ainda mais encanto com os motivos dos Lenços Namorar Portugal. De mangas arregaças e munidos com os diversos utensílios de ourives (maçarico, torno, cinzel, alicate), os participantes puderam fazer e levar para casa as suas próprias criações, que, assim sendo, já podem ser consideradas jóias de autor, nascidas da sua inspiração e criatividade.

Durante a tarde, novo momento de aprendizagem no Espaço Namorar Portugal. Desta feita, tempo para aprender fazer gravações na macia e maleável folha de estanho, com as técnicas e segredos da mestre Elisabete Dias, criadora da deslumbrante linha de Jóias em Estanho Namorar Portugal. Uma vez mais, além de beberem do conhecimento dos parceiros Namorar Portugal, os participantes puderam ‘colocar as mãos na massa’, fazer e levar para casa as suas criações. Acessórios de moda simples e elegantes, que ganharam ainda mais brilho com os sentimentos e afetos da genuína tradição do Minho.

Três espetáculos de música ao serão

Ao início do serão, vilaverdenses e visitantes foram brindados com um espetáculo de música ao vivo de grande qualidade protagonizado por diferentes artistas locais, uma prova inequívoca de que a prata da casa tem muito valor que não deixo o público indiferente. Foi um Centro de Artes e Cultura abrilhantado por uma bela moldura humana que recebeu com chuvas de aplausos e ovações os artistas da terra, Trovar D’Alma, Sérgio Mirra e a um grupo de alunos da Academia de Música de Vila Verde (Bruno, Lara e Gonçalo). Os grupos não deixaram créditos por mãos alheias e desfilaram em palco ternura e carinho, romance e amor, sentimentos que ganham uma aura ainda maior com as sublimes melodias que inspiram.

Parcerias fundamentais para criar “um cartaz tão denso, rico e diversificado”

A vereadora da Cultura do Município de Vila Verde acompanha a par e passo as mais de 100 iniciativas que, durante 38 dias consecutivos (26 de janeiro a 04 de março), compõem um programa turístico-cultural intenso e emotivo. Júlia Fernandes tem deixado reiterados elogios aos parceiros Namorar Portugal por disponibilizarem o seu tempo e partilharem com o público os seus conhecimentos e saberes de forma totalmente gratuita. A vereadora da Cultura congratulou ainda os artistas que, ao serão de ontem, protagonizaram mais um excelente espetáculo de música ao vivo no Centro de Artes e Cultura de Vila Verde e agradeceu “aos parceiros, entre os quais a Academia de Música de Vila Verde, “sem os quais não seria possível criar um cartaz tão denso, rico e diversificado”.