page up
voltar ao topo
Notícias
Mi-Linha aplicou bordados e pinturas de amor a peças de cerâmica e madeira
Fevereiro 22, 2017

A empresa vilaverdense Mi-Linha voltou a surpreender o público com uma nova linha de produtos inspirados nas escritas de amor da tradição minhota. A apresentação decorreu durante a manhã de hoje, 22 de fevereiro, no Espaço Comercial Mi-Linha, na Loureira (Vila Verde), onde a talentosa artesã Camila Silva deu a conhecer as suas propostas para a edição de 2017 do Mês do Romance. À semelhança da linha apresentada em 2016, o coração e a pomba são o tema unificador de uma coleção que, desta feita, aplica os bordados (Mi-Linha) e pinturas (Johanna Cunha) dos Lenços de Namorados a peças de cerâmica e madeira. A sessão contou também com a presença do presidente do Município de Vila Verde, António Vilela, da vereadora da Cultura, Júlia Fernandes, e do presidente da Junta de Freguesia da Loureira, Pedro Dias.

“Atualmente, já não é fácil apresentar novas propostas, porque já existem tantas coisas bonitas inseridas na marca Namorar Portugal. Mantém-se o tema da pomba e do coração, que já apresentei no ano passado, mas foi adaptado a novos suportes. A partir de agora também já temos os bordados em peças de madeira e cerâmica e temos opções com pintura, em vez do bordado”, afirmou Camila Silva, uma das referências maiores do artesanato em toda a região, que desenvolve um meritório trabalho inspirado nos motivos dos Lenços de Namorados e se afirma como uma das grandes embaixadoras da cultura minhota.

Mi-Linha conquista corações pelo país e pelo mundo

Por sua vez, o presidente do Município de Vila Verde começou por dar os parabéns à anfitriã por “apresentar mais uma linha muito bonita, como já vem sendo hábito”. António Vilela prosseguiu lembrando que a artesã Camila Silva já há vários anos bebe a inspiração nos Lenços de Namorados, criando um negócio de sucesso com base neste grande ícone da cultura nacional. Aspetos que “espelham bem o potencial dos Lenços de Namorados e também a enorme criatividade de empresas e artesãos”. “Estou muito satisfeito por perceber que, à semelhança do que sucede com inúmeros parceiros, a Mi-Linha já tem clientes espalhados pelo país e pelo mundo. Todos os parceiros cresceram ao longo deste ano e muitos duplicaram o seu volume de negócios, o que demonstra a grande mais-valia da marca Namorar Portugal para a economia, contribuindo para a empregabilidade e a sustentabilidade das empresas”, afirmou o edil, acrescentando que cada produto Namorar Portugal transporta consigo os traços da cultura nacional, ajudando a divulgar e valorizar o concelho, a região e o país.

“Mi-Linha é arte, amor, cultura e inovação”

Por seu turno, o presidente da Junta de Freguesia da Loureira, Pedro Dias, não poupou elogios à sua conterrânea. “Todos os anos cá vimos para apreciar novas obras de arte. Mi-Linha é arte, amor, cultura e inovação. É muito gratificante para a freguesia ter cá um espaço que já é conhecido internacionalmente. Tem clientes por todo o país, naturalmente, e vários no estrangeiro”, referiu. Amanhã, 23 de fevereiro, a capital nacional volta a sentir a sublime e delicada fragrância do amor que se liberta em Vila Verde e envolve o país. Os produtos agroalimentares estarão em exposição e venda no centro comercial lisboeta Atrium Saldanha, um dos mais requisitados e movimentados de Lisboa, revelando-se um palco privilegiado de divulgação dos produtos Namorar Portugal, de promoção da genuína cultura minhota e de dinamização do tecido económico regional e nacional.