page up
voltar ao topo
Notícias
Voucher de gastronomia e alojamento da Quinta de Resela e nova linha de artesanato da Artecouro
Fevereiro 01, 2017

O dia de hoje (01 de fevereiro) da programação ‘Fevereiro, Mês do Romance’ ficou marcado pela apresentação de duas novas linhas de produtos Namorar Portugal. O final da manhã foi passado na Quinta da Resela, em Cervães (Vila Verde), onde Adão Gomes apresentou os ‘Vouchers Namorar Portugal’, válidos para restauração e/ou alojamento. Ao início da tarde, a marca territorial vilaverdense esteve a conquistar corações na ‘cidade berço’, Guimarães, onde a Artecouro, de Jacinto Teixeira, deu a conhecer a sua nova linha de produtos Namorar Portugal, ‘Arte com Amor’.

Pouco passava das 12h30, quando as portas da Quinta da Resela abriram de par em par para um fim de manhã memorável, que começou ao som do violino. Pouco depois, era tempo de o promotor Adão Gomes mostrar que continua de corpo e alma com a marca, já que, depois das famosas bolachinhas artesanais, voltou a conquistar os portugueses (e não só) pelo estômago. O público terá à disposição dois tipos de vouchers, restauração e/ou turismo, e dentro de cada um algumas subcategorias em que o preço varia conforme o requinte do serviço. No entanto, o convite também se assume como um atrativo em si mesmo, já que todos os vouchers são decorados com os motivos dos Lenços de Namorados. Há ainda um tipo de voucher impresso em folha de hóstia, que promete adocicar paladares de Norte a Sul de Portugal.

Mais tarde, o período vespertino levou a marca Namorar Portugal por mares nunca dantes navegados, uma vez que foi a primeira vez que uma iniciativa do Mês do Romance se realizou na cidade de Guimarães. A Casa da Memória recebeu a apresentação da linha ‘Arte com Amor’, da Artecouro, uma empresa vimaranense apaixonada pela tradição do Minho. Este ano ficámos a conhecer os estampados com os motivos dos Lenços de Namorados em peças de cortiça e os ténis masculinos, além de ter sido alargado o leque de carteiras de senhora, que aparece agora com ‘opções para todos os gostos e feitios’. A Artecouro apresentou, até à data, perto de 150 produtos Namorar Portugal, mas continua “com vontade de criar mais, gostaria de agradecer ao Município de Vila Verde e de reconhecer o grande empenho neste projeto que admiro muito e do qual gosto cada vez mais”, afirmou Jacinto Teixeira.

Presente em ambas a sessões, a vereadora da Cultura, Júlia Fernandes, não poupou elogios aos parceiros pela audácia e criatividade com que continuam a brindar vilaverdenses e visitantes. Júlia Fernandes sublinhou ainda o desígnio da marca de continuar a alargar horizontes, conquistar novos públicos e novos mercados, que se traduz numa presença cada vez mais sólida de Norte a Sul do país e que granjeou à marca Namorar Portugal um forte reconhecimento dentro e fora de portas.

Uma dinâmica cada vez mais impressionante

Por sua vez, o presidente do Município de Vila Verde, António Vilela, deixou também uma forte palavra de apreço aos parceiros que hoje apresentaram as suas novas linhas de produtos. “A Quinta da Resela é uma referência no concelho, na região e no país pela enorme qualidade do serviço. Este produto vai ajudar a motivar as pessoas para visitarem este espaço magnífico”, referiu, sem esquecer o trabalho desenvolvido pela Artecouro. “Sr. Jacinto já é um símbolo da marca, colabora connosco há muito tempo e à medida que a marca evoluiu aderiu de imediato. É uma pessoa extremamente criativa e dinâmica”, afirmou o edil, lembrando que a edição de 2017 da programação ‘Fevereiro, Mês do Romance’ bateu todos os recordes, contando com mais de 80 iniciativas ao longo de 38 dias.

“É de saudar este posicionamento de Vila Verde”

“Até ao momento, já apresentámos um total de nove produtos e ainda vamos no dia 01 de fevereiro. A marca já não é só de Vila Verde, porque temos parceiros espalhados por quase todo o país, desde os artesãos a título individual até às grandes empresas. A marca serve de âncora de desenvolvimento para muitas empresas. Já ouvimos inúmeras vezes os parceiros explicarem que há uma grande procura e que é o mercado a pedir estes produtos, o que é um excelente indicador”, concluiu António Vilela. A sessão da tarde contou também com a presença do vereador da Cultura do Município de Guimarães, José Manuel Bastos, que deixou rasgados elogios aos seus congéneres vilaverdenses. “É com todo os gosto que acolhemos uma iniciativa de um projeto que já ultrapassou os limites do concelho de Vila Verde. Parabéns grande qualidade e quantidade de projetos e iniciativas no mercado. É de saudar este posicionamento de Vila Verde enquanto um território que valoriza a tradição sem a deixar estagnar no tempo, pois com ela projeta o futuro”, afirmou, frisando também o forte contributo do Sr. Jacinto Teixeira (bem como de outros artesãos) na preservação e promoção da tradição minhota.